Morte lenta - Matthew Fitzsimmons


Autor: Matthew Fitzsimmons
Editora: Faro editorial
(Parceira com a editora)
2017 - 320 págs.
Sinopse: Skoob

Já fazia um bom tempo que não lia um suspense, desde minha decepção com o Harlan Coben (desculpem-me os fãs do autor, mas para mim não dá mais). Mas resolvi retomar a leitura desse estilo e solicitei o livro 'Morte Lenta' em parceria com a Faro editorial e confesso que o livro superou minhas expectativas. Uma das coisas que mais gostei na leitura foi que a narrativa, em terceira pessoa, é bem fluida e objetiva; além disso o autor conseguiu falar de temas fortes como: abuso sexual, assassinato, vingança, sede de poder e traições, sem apelar para cenas de violência descritivas em excesso. Conseguiu prender minha atenção e até me deixar sem ar, devido a algumas revelações. Fiquei feliz e até me achei esperta por consegui acompanhar o quebra cabeça das conspirações e por pouco não acertei quem estava por trás de tudo, digamos que acertei 90% faltou apenas um detalhe. E o final foi daqueles em que o autor responde tudo que você queria saber quando iniciou a leitura.

A história gira em torno do desaparecimento de Suzanne Lombard, filha adolescente de Benjamin Lombard, um político americano muito influente. A jovem sumiu em condições suspeitas e dez anos depois as pessoas, principalmente as mais próximas, ainda se perguntam o que aconteceu com ela. Nesse ambiente encontramos Lombard como vice-presidente e fazendo de tudo (ambição) para se candidatar e eleger Presidente. Encontramos Gibson Vaughn, um Hacker famoso que é procurado para ajudar na retomada da investigação sobre o desaparecimento de Suzanne, devido suas habilidades e sua proximidade com ela no passado. Encontramos também a senhora Calista Dauplaise, uma mulher muito rica, de família centenária e muito influente socialmente. E por fim Tinsley, um matador de aluguel que realmente demonstra sua frieza e habilidade ao matar suas vitimas.

Um dos diferenciais desse livro ao meu ver, foi que a investigação não seguiu pelos caminhos normais, já que o caso já tinha dez anos e a policia já tinha arquivado o mesmo, então foi uma investigação extraoficial e o foco ficou em explicar como os hackers agem, pensam e elaboram formas criativas para chegar onde desejam. Achei bem interessantes as informações apresentadas e outras me deixaram até com medo.

O enredo liga esses principais personagens que citei com mais alguns que são importes para o desenrolar da história. A forma como a vida deles estão conectadas e como passado e presente se encaixam, explicando os acontecimentos é feito de forma perfeita. Teve momentos que pensei que o real culpado era um personagem e depois percebi o quanto um outro personagem conseguiu ser frio o suficiente para esperar sua vingança por dez anos. Além do caos das conspirações, violência e mortes o autor não deixou de demonstrar através da atitude de alguns personagens que pessoas e sentimentos bons e verdadeiros existem sim e que nunca devemos perder a esperança.

A edição está bem caprichada, assim como as demais da editora, com a capa, contra capa e folhas iniciais bem elaboradas. A diagramação está ótima, as fontes em bom tamanho, os capítulos curtos dão mais agilidade a leitura e o livro é divido em três partes e cada uma delas seguem em um clima com seu climax, para no final no deixar respirar depois da tensão proposta na corrida por informação sobre esse crime.

De uma forma geral indico a leitura de 'Morte Lenta' a todos os fãs de um bom suspense e até para aqueles que ainda não estão acostumados com o estilo e aqueles que assim como eu queriam voltar a ler suspense, mas estavam com receio de ler mais do mesmo. Garanto que o Matthew Fitzsimmons conseguirá prender sua atenção e o fará ficar ligado ao livro até virar a última página. Fica a dica!!!

Quotes:

"Nunca será suficiente. Para ele não existe essa história de "águas passadas". Uma vez inimigo dele, sempre inimigo. E os inimigos dele pagam por toda a vida, para sempre." pág. 25

"Suzanne o tratava da maneira que meninas tendem a tratar seus irmãos mais velhos - com amor paciente e constante admiração. Ela recebia a indiferença ... com adoração e retribuía o desinteresse dele com sorrisos radiantes. Ela nunca se afastava dele, por mais magoada ou chateada que estivesse, e estava sempre disposta a lhe dar outra chance ... ele não era páreo para a garotinha; ela tanto persistiu que enfim o venceu pelo cansaço e ele aprendeu a corresponder ao seu amor." pág.39

"... havia passado anos moldando sua maldade para apresentá-la na forma de uma lógica que a favorecesse e a isentasse. O que ele diria diante de tamanho abuso? Ela se julgava capaz de justificar plenamente crimes imperdoáveis e jamais aceitaria argumentos contrários." pág.313




Obrigada por visitar, ler e deixar sua opinião!!! 
Não esqueça de deixar o endereço do seu blog para que eu possa retribuir seu comentário, ok!!

2 comentários:

  1. Oi, amiga!
    Não conhecia o livro e agora fiquei louca para ler! Você sabe que eu adoro suspense e uma boa história de mistério policial então já fiquei curiosa e depois de ler sua opinião tenho certeza que irei amar a leitura. Assim que der vou comprar e ler!

    Beijos,

    Rafa [ blog - Fascinada por Histórias]

    ResponderExcluir
  2. Olá amiga, bom dia ^^
    Já tinha ouvido falar desse livro e fiquei curiosa só pela sinopse (AMO livros de suspense e/ou policial *-*). E agora com a sua resenha... PRECISO ler logo esse livro *-*
    Parabéns pela resenha e obrigada pela dica de leitura.
    Beijinhos
    Isabelle - Attraverso le Pagine

    ResponderExcluir