Orgulho e Preconceito - Jane Austen

 
Autor: Jane Austen  
Editora: Martin Claret
2012 - 2° Edição
 

234 págs
ATENÇÃO:  
"Alguns fatores diferenciam o Romance Histórico do Romance de Época, o Romance Histórico se preocupa com datas e fatos reais que marcaram a História. 
o Romance de Época, além de não se importar com datas e nem fazer referências a fatos históricos importantes, ele se preocupa em mostrar como vivia e se comportava um povo em um determinado tempo."

 Meu primeiro contato com a escrita da Jane Austen foi em abril de 2013 quando li Razão e Sensibilidade, veja a minha opinião aqui!!! e na época demorei um pouco a me acostumar com o ritmo da narrativa, mas hoje depois de tantos romances de época lidos confesso que foi muito mais fácil me sentir a vontade com o desenrolar da história.
 
É muito interessante sentir e observar a facilidade com que a Jane Austen conseguiu escrever e narrar uma história que foi publicada em 1813 e devido seu estilo de escrita sobreviveu a passagem dos tempos, como um clássico que é, e hoje em 2015 os leitores podem ler essa história sem maiores problemas de compreensão.

O foco principal é mostrar como viviam a sociedade aristocrática do início do século XIX, na Inglaterra. E lendo essa história podemos ter uma ideia de como viviam principalmente as mulheres, o que tinham direito ou não e como lidavam com seus problemas e como os resolviam, em muitos casos evitando escândalos que deixariam a família isolada se a "sociedade" fosse informada.

Uma família com cinco filhas e nenhum filho "varão" (homem), quando o patriarca falecia, a mãe e suas filhas perdiam sua propriedade para o familiar homem mais próximo na linha de sucessão; por isso o desespero das mães em conseguir casamentos "vantajosos" pra suas filhas, assim garantiriam o futuro delas. Pois é mais ou menos isso que acompanhamos em Orgulho e Preconceito; mas uma das filhas: Elizabeth Bennet não aceitará casar sem amor e além disso ela tem uma personalidade muito crítica, além de ter o defeito de julgar todos pela aparência, em um primeiro momento.
 
O tão famoso Mr. Darcy não foi um mistério para mim e desde o início entendi que suas atitudes eram motivadas pela timidez e pela vaidade, e em algumas situações por sua arrogância, mas isso mudava quando ele gostava e admirava alguém.
 
Confesso que achei que os momentos entre Elizabeth e Darcy foram poucos e não tive tempo de me envolver com eles, tanto quanto esperava, foram tantas confusões e complicações envolvendo as irmãs de Lizzy que fiquei desejando mais do casal tão famoso.
  
 
Uma coisa que observei foi que a autora colocou situações onde seus personagens puderam ser testados em seus orgulhos e preconceitos, fazendo assim que o título do livro fosse sempre lembrado e fixado na memória dos leitores. Além disso percebi que o crescimento do caráter moral dos personagens tem seu destaque, mesmo que nem todos progridam e continuem interesseiros e fofoqueiros, mas aqueles que aprendem com seus erros são beneficiados por isso.

Enfim gostei da história como um todo e adorei ter conhecido o tão elogiado Orgulho e Preconceito. E fica a dica para quem deseja ler um romance de época clássico.
 
Outras capas que gosto:


 Obrigada por visitar, ler e deixar sua opinião!!!
Não esqueça de deixar o endereço do seu blog para que eu possa retribuir seu comentário, ok!!

6 comentários:

  1. Adorei a resenha Aline! Esse é um clássico que quero muito ler, mas fiquei um pouco chateada com esse negocio de não ter tantas cenas entre Elizabeth e o Sr. Darcy, porque eu amo um bom romance e presumo (presumia?) que esse fosse um. Minhas amigas adoram, então pedirei emprestado e vou descobrir :)
    Beijo,

    http://lucyintheskywithbooks.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. To muito afim de ler esse livro... :D

      Excluir
  2. Oi Aline! Esse é o meu livro favorito da Austen e sou apaixonada pelo casal Elizabeth e Sr. Darcy, as diferenças e similaridades dos dois os completam e não cheguei a sentir falta dos momentos de "conversa" dos dois porque Lizzy sempre voltava seus pensamentos para ele, mesmo quando não desejava isso... haha

    Adorei sua resenha e que bom que gostou desse livro também... deu até vontade de reler... (pela décima vez)

    beijos
    http://www.livromaniaca.com/

    ResponderExcluir
  3. Oi Aline,

    Esse é o único livro da Jane Austen que já li. Eu fui cheia de expectativa, sabe? Mais ele conseguiu ir além de tudo que consegui imaginar. Sabia que você ia gostar também <3

    Beijos,
    Gabi - Vida de bookaholic

    ResponderExcluir
  4. Aline!! Que felicidade entrar aqui e ver a resenha de Orgulho e Preconceito!! ^^
    Adorei sua resenha e saber que você gostou desse lindo clássico! Entendo o que você disse de ter poucas cenas entre o casal e para mim essa é a única crítica que eu faria também. Por outro lado me vem em mente que a autora não tinha muitas experiências no amor e também não eram aceitos beijos antes do casamento. Acredito que por isso vemos poucas cenas de envolvimento entre os personagens em seus livros. Acontece a mesma coisa em Persuasão (outro livro que gosto bastante da autora), mas sua escrita é tão incrível e me envolve tanto que sou fã de carteirinha!! haha
    Espero que você tenha oportunidade de assistir o filme. Se assistir, quero saber sua opinião :D
    Beijos,

    http://versosenotas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Oi Aline, esse livro é um dos meus queridinhos. Eu adoro a escrita, adoro o casal, adoro a forma como a gente aproveita a escrita da Jane para viver algo tão distante da nossa realidade... Recentemente li Lady Susan e gostei ainda mais, o livro é muito bom e cheio de intrigas de uma mulher manipuladora, acho que vc também gostaria desse. Beijo e parabéns pela resenha, adorei!

    ResponderExcluir