Um filme de nós dois - Fernanda França e Leila Rego



2020 - 70 Págs.
Sinopse: Skoob
Adquira: Amazon

Estou cada dia mais viciada nessas duas autoras, vocês devem ter percebido que sempre estou lendo algo delas. E quando eu soube de um conto onde os protagonistas estariam vivendo nossa realidade atual de isolamento devido o Corona vírus e tudo que esse momento implica, não tive dúvidas e comecei a ler. Em poucos dias terminei e percebi o quanto as autoras conseguiram eternizar nesse pequeno conto tudo que estamos passando nesse momento, tudo que estamos aprendendo e ficamos na torcida por sairmos dessa fase melhor do que quando entramos e mais fortalecido para enfrentar as dificuldades que ainda virão para colocar em teste nossa humanidade.

Narrado em 1ª pessoa pela Kátia, uma jovem que mora sozinha em uma quitinete e não tem com quem conversar, além dos entregadores, está deixando ela louca, assim ela decide se cadastrar no Tinder e ver no que vai dar.

"Não me preparei para a solidão."

Depois de conversar rapidamente com uns caras que não a agradaram ela encontra Jonas (Fisioterapeuta, nerd e cineastra amador) um jovem que assim como ela adora jogar xadrez e eles combinam de jogar online todas as noites e assim passam a conhecer melhor um ao outro e uma bela amizade vai nascendo. É muito divertido o primeiro encontro deles no mercado de bairro com toda medida de distanciamento, máscara etc. Amei a criatividade das autoras nessa cena.

A cada dia Kátia e Jonas estão mais próximo, mas ela acaba iniciando uma amizade com outro cara no Tinder, Roberto (esse daqueles gatos, sarados que as mulheres costumam ficar babando kkk. Ele é executivo de uma empresa de tecnologia em SP) no inicio ela não se preocupa em estar conhecendo dois homens diferentes e interessantes ao mesmo tempo, mas chega um momento  em que ela se sente traindo Jonas, já que a amizade deles começou primeiro. Pense nas trapalhandas que ela cometerá, ri demais e claro, fiquei preocupada e torcendo para ela ter sorte na escolha.

Kátia tem uma amiga de infância muito especial, a Dani é sua vizinha e ela tem uma avó muito querida e que tem papel importante no enredo, além de representar as pessoas da 'terceita idade' que estão se reinventando nessa quarententa. 

Tudo que acontece na vida de Kátia nesse isolamento e incerteza serve também para reaproximá-la dos pais. Desde que eles se separaram ela desenvolveu um certo bloqueio com eles e acabou se afastando.

Kátia e Jonas irão participar de um concurso de curta metragem, ela como roterista e ele como diretor. Isso irá deixá-los ainda mais próximos ainda. Será que eles irão ganhar esse concurso!? Com quem será que Kátia irá ficar, Jonas ou Roberto!? Façam suas apostas. E como ficará a vida de todos após a pandemia!? Leia e descubra as respostas para essas perguntas e se permita vivenciar 'Um filme de nós dois'. Fica a dica de leitura nacional rapidinha e marcante!!!

 
"Jonas se interessa de verdade por todos os assuntos. Ele escuta com interesse. Pensa, traz ideias e possíveis soluções. Ele demonstra cuidado. Nossa amizade foi a coisa mais bonita que essa pandemia me trouxe." 

"O sentido disso tudo não é ficarmos isolados com a gente mesmo para, tipo, sei lá, pensar na vida e fazer desse um lugar melhor 
quando o mundo voltar a girar?"

"Quis dar um toque de humor ao curta. A intenção não é mostrar nada sombrio e sim que temos sobrevivido à pandemia com humor, força e coragem. O humor, nos dias atuais, é fundamental 
para manter nosso equilíbrio."

"Estou usando a pandemia como desculpa para resolver problemas 
que estavam guardados embaixo do tapete."

"O humor é uma forma de ver a vida com olhos diferentes, 
mas que podem ser críticos também."

"No humor, nós invertemos os sofrimentos e 
problemas para sair da lágrima para o riso."

"O humor é poderoso e, muitas vezes, mais revelador do que o drama."

"A vida é como um partida de xadrez. Nós só precisamos valorizar 
tudo o que está no tabuleiro antes do xeque-mate."


As autoras: Leila Rego e Fernanda França 💗💗💗



8 comentários:

  1. Obrigada, querida! Fico feliz que tenha curtido a história! =)

    ResponderExcluir
  2. Obrigada!!! Que resenha linda e carinhosa! Muito obrigada pelo apoio! ❤️

    ResponderExcluir
  3. Oiii!

    Que amor... Gostei de saber sobre o conto, já que não conhecia. Acho que é muito fácil se identifcar com os personagens hehehe;
    Eu admiro obras escrita a quatro mãos, tem que ter um cuidado bem maior para não haver furos.
    Dica anotada!!

    Beijinhos,
    Ani
    www.entrechocolatesemusicas.com.br

    ResponderExcluir
  4. Oie Aline!!

    Eu não conhecia o conto e nem as autoras! Mas fico bem feliz que pude conhecer é sempre bom conhecer nos autores brasileiros, que bom que a leitura se provou muito boa para você, não vou negar a premissa do conto é realmente muito boa!!

    Beijos!
    Eita Já Li

    ResponderExcluir
  5. Não conhecia o conto, mas eu achei a capa uma graça e o enredo me chamou atenção. Fiquei realmente curiosa para saber o rumo dessa história. Vou deixar a dica anotadinha!

    ResponderExcluir
  6. Oiii Aline

    Nossa, deve dar uma sensação de realidade completa mesmo ler o conto e se identificar com os personagens por eles estarem justamtne na mesma situação que nós, se isolando e tentando sobreviver em meio a esta pandemia. Não conhecia o conto, mas já ouvi falar muito bem das duas autoras.

    Beijos, Ivy

    www.derepentenoultimolivro.com

    ResponderExcluir
  7. Oi Aline.

    Conhecer contos nacionais são gratificante para nós que gostamos de ler literatura brasileira. Eu identifiquei um pouco com a personagem por causa do isolamento. Sua dica está anotada. Parabéns pela resenha.

    Bjos

    ResponderExcluir
  8. Oi Aline!
    Esse conto parece ser divertido e ao mesmo tempo remete uma trama envolvente e criativa, nessa pandemia que estamos passando nada melhor que lermos alguma coisa que passa durante a esse evento. Parabéns pela resenha, estou curiosa para saber quem Kátia escolherá e como ela vai ponderar a decisão, bjs!

    ResponderExcluir